O meu sonho

Todo mundo tem sonhos, mas muita gente vive “mudando de sonho”. Se eu te perguntasse agora qual é o seu sonho, o que você diria? E se eu tivesse perguntado um mês atrás, seria a mesma coisa? Talvez não ter um objetivo definido em nossa vida, faça com que a gente sonhe com diversas coisas e não realize nada.

Eu já falei sobre sonhos aqui no blog (veja: “Humor, Felicidade e Sonhos” e “Manual para jovens sonhadores”) e hoje quero compartilhar um pouquinho do meu com vocês. Creio que assim que você o ler, vai achá-lo complicado, mas acredite, é muito mais difícil do que parece. O meu sonho, o meu objetivo de vida, é amar a Deus acima de todas as coisas e amar ao meu próximo como a mim mesmo.

Parece utópico e eu confesso que muitas vezes não o faço. Muitas vezes eu deixo Deus de lado para fazer a minha vontade e muitas vezes eu deixo os outros de lado para fazer o que eu quero, mas eu realmente quero vencer o meu ego, fazer aquilo que é correto. E como fazer isso?

Penso que a base de uma vida cristã deve ser servir. A maioria (para não dizer todas) as filosofias de vida pregam o bem estar da pessoa. Muita gente compra livro de auto ajuda, mas poucos compram livros de como ajudar alguém. E o cristianismo trata justamente disso. Jesus deixou toda a sua glória, veio para a Terra, se fez um de nós, foi humilhado, sofreu e foi crucificado para que pudéssemos ser salvos do pecado. Se ele, que é Deus, fez isso, por que nós não fazemos?

Outra coisa que devemos ter em mente é quem Deus realmente é. Deus é onipotente, onisciente e onipresente, certo? Sim. Mas precisamos por isso em prática. Quando nós vemos que Deus diz que determinada coisa é pecado e nós teimamos e fazemos a nossa vontade, estamos sendo profundamente burros. Como eu já disse, eu também peco, mas o que estou querendo dizer é que nós “sabemos” que Deus é onisciente e preferimos agir por nossa própria conta.

E aí, você tem agido mais por conta própria ou tem se deixado guiar pela verdade?

Humor, felicidade e sonhos

Quando algo dá errado, nosso humor fica ruim. Quando algo dá certo, ficamos muito felizes. Nosso humor depende do contexto, mas será que isso está certo? Eu acho que não.

É impossível fazer com que nada de errado, não temos como ter uma vida sem erros, mas também não podemos atrapalhar a nossa vida por eles. Os erros servem para aprendermos e os fracassos não são motivos para mais fracasso, mas sim para continuar lutando. No post Um convite à melhora, por exemplo, vendo meus erros, eu aprendi com eles.

Se algo der errado e você se deixar levar por isso, você vai contribuir para que seus outros projetos e sonhos também deem errado e seu mau humor vai ser algo realmente chato para seus amigos, aliás, se você for sempre mau humorado, muitos irão se afastar de você.

Mas não precisa ser assim. Se escolhermos ser felizes, independentemente do contexto, iremos viver melhor, agir melhor e ter mais chance de nossos sonhos se tornarem realidade. Mesmo que isso tudo seja difícil, lembre-se sempre que:

Não é sua vida que faz seu humor. É seu humor que faz a sua vida.

@Adair_Neto