Pensar é de graça?

Começo mais um post com aquela clássica referência a um ditado e, pelo nome do post, vocês já devem saber qual é.

É muito comum ouvir as pessoas dizerem: “pense porque ainda é de graça.” E hoje quero refletir um pouquinho com vocês sobre essa afirmação.
Em primeiro lugar, ela diz que no futuro pensar não será de graça. Mas como alguém poderia nos impedir de pensar?

Isso me soa como ficção científica, aquela coisa de controle mental e etc. Sou um grande fã de ficção científica, não me entendam mal, mas para a humanidade chegar a um ponto em que precise de autorização para pensar, ela deverá deixar de lado grande parte de suas riquezas.
Em segundo lugar, eu gostaria de olhar pelo outro lado disso tudo. É realmente de graça pensar?

Preço dos livros

Sempre que eu vejo o preço de um ingresso do cinema, o preço de um livro, de um CD ou DVD, eu penso que, de certa forma, pensar não é de graça. É claro que você pode (e deve) pensar além de filmes e livros, mas eles são uma excelente base teórica e prática para o conhecimento.

Olhem o quanto a literatura de hoje é influenciada pela clássica, o mesmo com o cinema e com a música.
Reforçando o que eu já disse, é sim possível pensar e ser sábio sem ter acesso aos meios de informação, mas eles ajudam de uma forma incrível.

Ah! E por favor, não gastem todo o dinheiro de vocês com filmes de Hollywood e livros à la Crepúsculo.

Livro Novo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s