Analisando o passado e pensando o futuro

Há alguns dias terminei mais um ciclo da minha vida. Assim que ele acabou veio à mente duas perguntas: eu agi corretamente? O que fazer agora?
Para saber se agirmos corretamente devemos avaliar nossas ações a partir de suas consequências. Viviane Mosé disse que ser ético é reconhecer que cada ação nossa tem um desdobramento infinito e isso é exatamente o que está em questão. Se nossas ações causaram algo bom, agimos bem, senão é melhor procurar onde erramos. Esta tarefa de ver onde erramos é muito difícil, mas necessária. Para cumpri-la devemos deixar de lado nosso orgulho e abrirmos a mente.
Para saber o que fazer precisamos ter objetivos, saber o que se quer antes de querer. Como ter uma vida boa se nem sabemos o que é uma vida boa? E devemos, também, lembrar sempre que o sucesso do outro não é, necessariamente, o nosso. Ser rico pode ser o objetivo do seu vizinho, mas talvez não seja o seu.
Após decidirmos, devemos ter foco e não desistir. Quem não desiste, alcança o que quer. Ou no jargão popular, quem não arrisca não petisca.
Lembre-se sempre que a vida é interativa, necessita sempre de “atualizações”. Veja sempre o que está errado, mude e tenha em mente o que quer.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s