Alice no mundo real

As obras de Lewis Carroll, além de serem divertidas e sábias, têm uma coisa a mais realmente incrível: a grande aplicabilidade. Para entender melhor a obra, leiam esses três tópicos:
  • Lewis Carroll é na verdade pseudônimo de Charles Dodgen, um matemático que escreveu livros questionando a lógica das coisas. Isso explica muito o conteúdo dos livros.
  • O País das Maravilhas é uma representação do nosso mundo. Muitas coisas no País são metáforas à realidade.
  • Quando Charles afirma num dos livros que “a única forma de chegar ao impossível, é acreditar que é possível”, ele está colocando a relação entre a obra e o mundo real, que é, simplesmente: o impossível (a obra) é possível.
Enquanto Alice anda em um mundo onde tudo é possível, nós costumamos crer, sem muita razão, que certas coisas não são possíveis. Porém, como Max Weber disse, “o homem não teria alcançado o possível se, repetidas vezes, não tivesse tentado o impossível”. O autor está certo em criticar nossa visão de possibilidades, tanto no campo científico, quanto no campo individual e social.

Agora pense: quanto sua vida mudaria se sua visão de possível fosse diferente?
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s